terça-feira, 22 de julho de 2014

Fazendo novas mudas de orquídeas - primeira parte


 
Quando uma orquídea é bem tratada e está numa lugar adequado para suas necessidades de luz e calor, ela começa a desenvolver-se aceleradamente. E o resultado, quando estão em vasos, é que suas raízes começam a crescer para fora dos limites do vaso. 



Nas orquídeas das fotos acima : brassia e oncidium ( tipo mais conhecido como chuva de ouro), elas formam touceiras entremeadas de muitas raízes claras e firmes. É o momento ideal de dividir as touceiras e fazer novas mudas.


Separe a touceira, usando uma faca bem afiada.Procure dividir a touceira sem cortar as raízes. Plante em um vaso com boa drenagem,  contendo uma mistura de substrato ( fibra de coco, carvão e lascas de pinus) e pedriscos.  
Se tiver árvores e quiser belas floradas no jardim, pode optar por amarrar a nova muda, com fio de algodão ao redor da árvore. As orquídeas se desenvolvem muito bem em palmeiras, coqueiros, abacateiros e cítricos. Na foto acima, temos uma muda de brassia, recém amarrada em um galho de cítrico ( limão rosa). 





A mesma muda de brassia presa ao limoeiro, exatamente um ano depois. Raízes fortes e uma florada abundante. Repare na foto superior, que o barbante de algodão escureceu, e está começando a se desfazer, mas ela já está presa à árvore pelas raízes.




No mesmo pé de limão, a phalaenopsis, plantada seis meses antes, enraizou e já está perfeitamente fixada à ao galho. E o melhor de tudo: já está florindo!!

Lançam raízes fortes e se agarram ao tronco da árvore. Não se preocupe, pois não são parasitas, apenas usam a árvore como apoio. Na foto acima, a orquídea esta fixada em um abacateiro, o fio de algodão já apodreceu e a planta já esta enraizando na árvore. Em breve irá florescer. 

Nas fotos acima, podemos ver a floração de dendrobium e de bromélias em um abacateiro. No próximo post, falaremos de orquídeas dendrobium.

Nenhum comentário:

Postar um comentário